Vetnil destaca o trabalho da ONG AMALO no Dia Nacional da Adoção

25 de maio de 2021

Instituição trabalha no resgate e cuidado de animais abandonados para reabilitá-los para adoção

Desde que foi estabelecido por lei no Brasil, há quase 20 anos, o Dia Nacional da Adoção tem como objetivo conscientizar sobre a importância de toda a responsabilidade que envolve esse ato. E quando falamos da adoção de animais, a Vetnil, uma das maiores empresas do setor veterinário do país, aproveita a data, comemorada em 25 de maio, para reforçar o trabalho realizado nesse sentido por ONGs como a AMALO (Associação Amigos dos Animais de Louveira), de quem é parceira e contribui mensalmente com a doação de medicamentos e suplementos.

“Somos uma marca parceira de quem cuida, por isso, aplicamos esse conceito em todas as nossas ações. Nossa missão é contribuir, sempre, com iniciativas como a AMALO, que faz um excelente trabalho pela saúde, acolhimento e bem-estar animal. Essa parceria é muito gratificante”, destaca Cristiano de Sá, diretor de marketing e novos negócios Vetnil.

Fundada em 2015 na cidade de Louveira, interior de São Paulo, a AMALO tem como missão resgatar e cuidar de animais abandonados ou em situação de maus tratos. O trabalho da instituição contempla a reabilitação completa de cães e gatos, incluindo a castração e outras cirurgias necessárias, vacinação e microchipagem, antes de serem destinados à adoção.

“Entendemos que para contribuirmos com a adoção responsável precisamos entregar esses animais aos futuros tutores com a saúde em dia. Por isso, aplicamos todas as vacinas necessárias, realizamos a castração para controle reprodutivo, e ainda, orientamos sobre todos os cuidados e desafios que envolvem a adoção. Infelizmente, cerca de 10% dos animais adotados acabam retornando ao abrigo e precisamos retomar alguns cuidados que foram negligenciados. Seria muito importante que todos tivessem essa consciência antes de levar um pet para casa, principalmente, porque eles também sofrem com isso”, comenta Priscilla Cinthia Finamore, fundadora da AMALO.

Atualmente com 300 pets abrigados, a maior parte deles em fase adulta, a ONG enfrenta dificuldades, principalmente, para a captação de recursos. De acordo com Priscilla, os custos vão além das necessidades dos animais que estão sob seus cuidados. “Pensando nos animais e tutores que não têm recursos para consultas, vacinas e exames, montamos uma base de atendimento a baixo custo na cidade de Louveira, que recebe também animais de regiões próximas. Toda essa estrutura, assim como a estrutura do abrigo, precisa de recursos para manutenção, gastos de aluguel e remuneração dos profissionais envolvidos. Necessitamos de ajuda para manter, de forma contínua, esse trabalho”, destaca.

Para os interessados em contribuir com o trabalho da AMALO, a instituição aceita doações de itens de alimentação, produtos de limpeza, jornais, cobertores, toalhas, roupinhas, comedouros, casinhas, além de quantias, que podem ser pagas via Pix, depósitos e transferências bancárias, boletos e cartão de crédito. É possível também contribuir com voluntariado ou apadrinhando um animal. Para mais informações sobre a ONG e como ajudar, acesse: https://pt-br.facebook.com/amalolouveira/