Dia da Onça Pintada

30 de novembro de 2020

Vetnil parabeniza Associação Mata Ciliar pelo trabalho de preservação das onças

Dia 29 de novembro é comemorado o Dia Nacional da Onça Pintada, idealizado para celebrar a fauna brasileira e atrair a atenção para esta belíssima espécie que sofre constantemente com a caça ilegal e perda de habitat. Este ano a causa atrai ainda mais atenção, após a série histórica de queimadas em terras brasileiras, que abrigam quase 50% das onças-pintadas de todo o mundo.    

A Vetnil aproveita as data para parabenizar a Associação Mata Ciliar pelo trabalho desenvolvido junto às onças pintadas. A entidade é responsável pelo Centro de Conservação de Felinos, que acolhe animais neotropicais de todo o país. Nele são desenvolvidos diversos projetos para a conservação das nove espécies de felinos brasileiras, dentre elas a onça-pintada, o felino mais ameaçado do Brasil. O Centro possui parceria com o Zoológico de Cincinnatti onde já foram logradas importantes conquistas para os felinos como o primeiro nascimento de onça-pintada do mundo como resultado de um projeto de inseminação artificial.

Além disso, o Centro de Felinos também se propõe a receber, tratar e reabilitar onças-pintadas resgatadas em diversas regiões do país. Os animais acolhidos, quando aptos, retornam ao habitat natural e são soltos após o processo de reabilitação e monitorados periódico. Porém, ainda que a Mata Ciliar preste todos os atendimentos necessários para preservar a saúde das onças, algumas não conseguem retornar para a natureza. Estas são mantidas no centro, em ambientes concebidos para oferecer uma experiência mais próxima possível ao natural. Os animais ainda recebem uma dieta rica em nutrientes.

Atualmente o centro abriga 7 onças pintadas, das quais 6 foram recolhidas após perderem suas mães, provavelmente em decorrência da caça predatória. A sétima nasceu in loco com a ajuda do projeto de fertilização in-vitro. Já passaram também pelo centro, onças mantidas em cativeiro ilegal, como o caso do macho Felipe tido como mascote em um garimpo no Pará e resgatado pelo Ibama. O passou por um período de reabilitação na Mata Ciliar onde recebeu estímulos para apurar o seu comportamento natural e pronto para voltar a uma ampla área protegida no Pará, onde foi solto com sucesso.

Além do trabalho de acolhimento, a Associação Mata Ciliar desenvolve um projeto em parceria com prefeituras e Secretarias Municipais de Educação para fomento de ações de ensino ambiental. Dentro da iniciativa são promovidas visitas monitoradas ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres, onde acontece também uma apresentação de teatro em que um dos personagens é uma onça pintada, que instrui as crianças sobre as dificuldades que a espécie enfrenta.

Por se tratar de uma entidade sem fins lucrativos, a Mata Ciliar conta com a ajuda de iniciativas privadas como a Vetnil, no intuito de manter saudáveis as onças que chegam no Centro de Conservação. A ONG ainda aceita doações através de seu site oficial. Também é possível a adoção simbólica de um dos animais do centro por um ano. Nesta modalidade o padrinho recebe um certificado digital além de informações mensais sobre o animal apadrinhado.

Mais informações sobre o Centro de Conservação de Felinos e outros projetos da Associação Mata Ciliar estão disponíveis no site http://mataciliar.org.br/site/