fb_post

Vetnil orienta como prevenir o câncer de mama em Pets durante o Outubro Rosa

8 de outubro de 2019

No mês dedicado à prevenção e alerta ao câncer de mama, a companhia reforça a importância da castração dos animais, o que reduz as chances de cadelas e gatas desenvolverem a doença

A Vetnil, uma das maiores empresas do setor veterinário, alerta para a importância da castração em animais domésticos como forma de prevenção ao tumor de mama, no ‘Outubro Rosa’, mês dedicado ao tema em todo o Brasil. Em seus 25 anos de fundação, a companhia é referência como apoiadora de campanhas de orientação e de ações para prevenir doenças e promover o cuidado do animal, de pequeno e grande portes. A iniciativa reforça também a importância de estar atento aos principais sinais de alteração e de consultar sempre o médico veterinário.

Segundo estudos, o câncer de mama é muito comum entre cadelas e gatas. Em torno de 70 a 80% podem desenvolver a doença ao longo da vida, enquanto que a incidência de tumores malignos ultrapassa os 50% nas cadelas, e nas gatas aproxima-se de 90%.  “Por isso, a importância da castração, que ainda é a melhor forma de prevenção. Quando realizada antes do primeiro cio, reduz significativamente a chance de desenvolverem tumores mamários sendo indicado fazê-la até o terceiro cio”. explica Dra. Carla Coiro, médica veterinária, Coordenadora de Desenvolvimento de Produtos Pet da Vetnil.

Ainda de acordo com pesquisas, o câncer de mama ocorre em função de um distúrbio hormonal, portanto, a castração é uma forma de evitar a ocorrência dos picos observados durante o cio das fêmeas. Além disso, é extremamente importante a análise periódica das glândulas mamárias do animal, que pode ser feita pelo próprio tutor, ao apalpar a área, verificando se há presença de nódulos, assim como é realizado em humanos. “Ao identificar dor e vermelhidão na região mamária, deve-se consultar o médico veterinário. É importante a realização de consultas periódicas e exames regulares. Vale destacar que a utilização de anticoncepcionais para evitar o cio nas cadelas e gatas não contribui de maneira positiva, já que aumenta as chances de desenvolver a doença, visto a alta carga hormonal utilizada”, destaca Dra. Carla.

Frente a um caso de câncer de mama em cadelas ou gatas, geralmente, opta-se pela remoção da cadeia mamária, ou de acordo com a necessidade de cada paciente e dependendo do grau de malignidade, pode haver a necessidade de associar a cirurgia a remédios quimioterápicos. “Promover uma alimentação equilibrada, rica em nutrientes, com uso de suplementos, além do estímulo de exercícios físicos para os pets também são fatores muito importantes para auxiliar e garantir a recuperação e o bem-estar do pet”, conclui Dra. Carla.