n9j4kq1z

CONCURSO “EXPERIÊNCIAS INCRÍVEIS” – VETNIL

30 de março de 2011

Participe!

 

Entre os dias 27 e 30 de abril de 2011 a Vetnil terá a honra de patrocinar o 32o Congresso Brasileiro da Anclivepa (CBA), em Goiânia-GO. Para prestigiar o evento a Vetnil criou um concurso Cultural para médicos veterinários ou para estudantes de medicina veterinária.

Para participar os candidatos deverão enviar uma história inusitada (texto ou vídeo) que viveu com um animal (seu pet, seu paciente, animal recolhido na rua, etc) para o e-mail: vetnil@vetnil.com.br, com o assunto: Concurso Cultural “Experiências incríveis”. As duas melhores histórias ganharão uma inscrição para o Congresso.
Um dos destaques do concurso é a presença da advogada cariocaDeborah Prates na banca examinadora. Deborah ficou cega há poucos anos e que passou por várias experiências com o seu cão-guia Jimmy. Confira o depoimento da advogada sobre o concurso:
“Sou DEBORAH PRATES – advogada cega e usuária de cão-guia residente na grande Rio de Janeiro e venho interagir com os Leitores sobre as emoções vividas nesse Carnaval na companhia do meu cão-guia (Jimmy). No domingo de Carnaval saímos no BLOCO GARGALHADA pelas ruas do bairro de Vila Isabel que, inicialmente, foi criado para os surdos. Nesse ano foi integrado pelo Grupo ANJOS DE VISÃO, que levou as demais deficiências. Quatro voluntários fizeram com cordas coloridas um quadrado onde ficamos Jimmy e eu. Pasmem! Toda a população do bairro da “Vila” respeitou o cão-guia e fizemos a nossa gostosa brincadeira sem NENHUM transtorno. No desfile das escolas campeãs também desfilamos na EMBAIXADORES DA ALEGRIA – única no mundo com o foco voltado para as PESSOAS COM DEFICIÊNCIA – e nova emoção. Incrível como fomos bem recepcionados pela sociedade em geral! Sob chuva passaram pessoas com nanismo, cegos, surdos, cadeirantes e com diversas síndromes, com o apoio de muitas pessoas SEM deficiência. Inenarrável a sensação de nos sentirmos IGUAIS, pelo menos no Carnaval de rua do RJ. Jimmy se portou muito bem e sorriu todo o tempo mostrando os seus dentes brancos para as pessoas que o aplaudiam inebriadas com o seu magnetismo. Até uma toalhinha foi jogada para secar a sua irresistível carinha banhada de chuva.
Sendo o cão o melhor amigo do homem, como definir o cão-guia que conduz o cego em seu dia-a-dia? Sirvo-me dessas duas boas experiências para sugerir aos que não gostem de cães que, no caso do “guia”, abstraiam-se da figura do cão para enxergar apenas o ser humano a quem ele tanto ajuda. Afirmo que a chegada de Jimmy melhorou, em muito, a minha qualidade de vida, apesar de vários contratempos que venho enfrentando ao longo desse caminho. Sinceramente lamento pelos humanos que já acordam “brigados com a vida”! Acredito que devemos jogar o “jogo do contente”, e sempre agradecer pelo que restou, ao invés de, indefinidamente, reclamar pelo que perdemos. Homenageio a todos os que participarão desse concurso VETNIL enviando as suas histórias com animais com o pensamento de Mahatma Ghandi: “A grandeza de uma nação e o seu progresso moral, podem ser avaliados pela forma como tratam os seus animais.” Carinhosamente e até breve!”
Caso queria mais informações sobre o concurso, clique aqui e o regulamento.
As respostas só serão aceitas até o dia 10 de abril de 2011.
Participem!
Fonte: Vetnil